Município

Turismo

Apoio ao Munícipe

Intervenção Social

Educação

A exposição subordinada ao tema "O Sagrado e Profano" está patente na Igreja do Convento de S. Bento de Avis, integrada no projeto cultural desenvolvido pela Região de Turismo de S. Mamede, em colaboração com as autarquias do Distrito, que visa dar a conhecer o património local, nomeadamente nas suas expressões de cariz religioso e popular presentes na arquitetura das gentes, nos templos religiosos, na arte e nas tradições locais. Na exposição será possível ao visitante o contacto com dois núcleos principais, um sobre a importância da Ordem Militar de S. Bento de Avis e o seu estabelecimento no território nacional, e outro destinado às festividades, muitas vezes reflexo de aculturação de cultos antigos que se perdem na origem dos tempos.
Do primeiro núcleo ressaltam os aspetos relativos à importância da Ordem Militar no contexto da reconquista peninsular, passando pela fundação e o estabelecimento da mesma em território nacional, a orgânica interna da mesma e os seus reflexos na organização espacial do Convento. Aqui, contempla-se a evolução do edifício desde o período medieval, passando pelas campanhas do Renascimento, onde se destaca a obra mecenática de D. Jorge de Lencastre, até às campanhas maneiristas. Seguem-se depois as intervenções do período Barroco e o lavor de alguns mestres artísticos de reconhecido valor, onde se poderão observar algumas peças em exposição de confirmada qualidade artística. A alusão a antigos priorados da Ordem de Avis e às suas igrejas, bem como os programas artísticos que estiveram subjacentes às campanhas decorativas, permitem traçar o percurso desta sede de Concelho com séculos de História.
São vários os motivos para visitar esta exposição, entre os quais a riqueza do património histórico-artístico do Concelho ao dispor do visitante, bem como o contacto com aspetos da cultura popular, presentes nas festividades e nos cultos das romarias às ermidas, com repercussões até à atualidade. As crenças misturadas com manifestações de caráter religioso têm associadas componentes de rito e de culto perpetuadas ao longo de gerações cujo papel de confrarias, coletividades e associações se revela fundamental na continuidade das tradições locais.

Ex-Votos - Uma Expressão de Fé e Arte

As expressões de religiosidade local produziram, ao longo dos tempos, verdadeiras manifestações artísticas, mais ou menos eruditas, muitas com forte pendor popular. Denotando, pelos materiais empregues, as dificuldades inerentes a uma execução, por vezes, pouco cuidada tecnicamente, os Ex-votos refletem o sentimento e alma de quem quer agradecer uma graça concedida e são sobretudo uma expressão de fé.
O trabalho artístico dos Ex-votos permite-nos uma incursão no tempo, como verdadeiros espetadores de cenas da vida quotidiana local. Eles são, sem dúvida, um reflexo inocente, mas verdadeiro, de uma forma de ser e de estar das gentes locais onde a fé, numa entidade protetora, funciona como um bálsamo perante o desconhecido, as indomáveis forças da natureza ou o azar humano.
O caráter de agradecimento público faz com que quase sempre sejam colocados em espaços de visita ou acesso públicos para perpetuação da sua memória, ainda que em muitos templos seja na sacristia onde se podem, ainda hoje, encontrar.
Existem alguns elementos que estão sempre presentes na representação iconográfica da graça concedida e que são: o nome de quem foi agraciado com o pedido, o nome da entidade a quem se pede e ainda o ano da graça ou do milagre que foi realizado.
Uma outra vertente, mais atual, dos Ex-votos assume expressividade através da tridimensionalidade. A cera ganha forma e frequentemente aparece como oferta ao santo ou santa de devoção em sinal de agradecimento, pelo favor conseguido em virtude de uma doença ou acidente, que colocou em risco partes do corpo ou a própria vida.
Os Ex-votos aqui apresentados são provenientes de três Freguesias do Concelho de Avis: Benavila, Figueira e Barros e Valongo e são, assim, também eles uma forma de fé e arte das gentes desta terra.

Horário:
Visitável mediante marcação prévia no Posto de Turismo

Morada:
Largo do Convento

Galeria Fotográfica

  • f1

    f1

  • f2

    f2

  • f3

    f3

  • f4

    f4

  • f6

    f6

  • f7

    f7

  • f10

    f10

  • f11

    f11

  • f12

    f12

  • f13

    f13

Links úteis

Revista de Imprensa